Descubra agora o que é tratamento térmico e qual é a importância desse processo

O que é tratamento térmico - dicas e informações

Conhecer os principais processos industriais é uma das melhores formas de se precaver contra problemas, não é mesmo? Desta forma, um desses processos que tem uma grande relevância no dia a dia do maquinário é o tratamento térmico, que garante a vida útil da peça por mais tempo, a prepara para a usinabilidade e também evita quebras e tensões de forma prematura.

Contudo, por mais que seja um processo de extrema importância, muitas pessoas ainda se perguntam o que é tratamento térmico, como funciona e sua principal importância na indústria. Se você também quer saber mais sobre esse processo, está no lugar certo! Continue com a gente, vamos te explicar todos os principais conceitos. Confira!

O que é o tratamento térmico e quais são os seus benefícios?

O tratamento térmico é um conjunto de processos de extrema importância industrial, com objetivo de melhorar as propriedades e resistência dos materiais. Dessa forma, o tratamento térmico pode ser feito de forma total, em toda a peça de metal ou de forma localizada, em apenas uma parte da peça, a depender do objetivo.

Com o princípio de reorganizar os átomos da estrutura dos metais, o tratamento visa melhorar os parâmetros de funcionamento das peças metálicas, trazendo diversos benefícios ao ser aplicado. Essas vantagens são, por exemplo:

  • Maior proteção contra oxidação das peças;
  • Melhora a grande maioria das propriedades mecânicas;
  • Aumento da vida útil das peças;
  • Aumento da resistência contra as intempéries;
  • Padroniza a estrutura metalúrgica;
  • Reduz o desgaste prematuro das peças, ou o desgaste esperado com o uso;
  • Elimina as tensões da peça, evitando quebras e a eventual troca das peças antes da hora;
  • Auxilia na usinabilidade da peça,
  • Etc.

Como o tratamento térmico é feito e quanto tempo seu efeito dura nas peças?

Tratamento térmico - saiba o que é e para que serve

O tempo de duração do tratamento térmico depende da intensidade e do tipo de processo aplicado à peça, mas na grande maioria das vezes, dura até o fim da vida útil da peça, desde que seja usada corretamente. Já o processo de tratamento térmico tem como base 5 grandes variáveis técnicas, que devem ser seguidas corretamente.

Essas variáveis técnicas e seus conceitos são, respectivamente:

  • Temperatura: É aqui que o tratamento térmico começa, com a etapa de aquecimento e resfriamento da peça. Essa etapa é sem dúvida uma das mais importantes, visto que aqui é onde a peça ganhará a maior parte da sua resistência.
  • Tempos: Em questão de temperatura, os tempos são de extrema importância não só para ter uma estimativa de qual é a duração desse processo, mas também para haja homogeneidade em toda a peça, garantido que ela seja aquecida e resfriada por igual.
  • Atmosfera: A atmosfera é o processo no qual a peça é envolvida em um forno, enquanto está sendo tratada por meio do aquecimento e do resfriamento. Essa atmosfera pode ser gasosa (gases especiais), líquida (banho de sais) ou sólida (como carvão).
  • Velocidades: Esse quesito é o que dita se o resfriamento ou aquecimento será lento, moderado ou rápido, e dessa forma, alterar as propriedades da peça de acordo com os seus objetivos. 
  • Material: O material nada mais é do que a liga metálica em que a peça está envolvida. Existem atualmente milhares de ligas metálicas para escolher, de uso regular e comercial. Cada uma delas têm o seu funcionamento e podem ajudar o tratamento térmico a incutir propriedades diferenciadas às peças. Se os materiais envolvidos no processo forem acompanhados de perto, a eficácia do tratamento térmico é muito maior.

Quais são os produtos que passam pelo processo de tratamento térmico?

Ao saber um pouco mais sobre o processo, você deve estar se perguntando quais são alguns exemplos de processo, não é mesmo? Sendo assim, é importante saber que há diversos produtos e peças que passam por esse processo, e com as mais diferentes utilidades. Algumas dessas peças estão até mesmo no nosso dia a dia, ou de uso eventual, como exemplo:

  • Alicates de unha;
  • Saltos de sapato;
  • Facas de cozinha e objetos de cutelaria;
  • Instrumentos cirúrgicos;
  • Cintos de segurança.
  • Peças de navios, carros, caminhões, máquinas, tratores e diversos automóveis;
  • Equipamentos e máquinas variadas;
  • Moldes e matrizes de aplicação industrial,
  • etc.

Quais são os principais materiais que passam pelo processo de tratamento térmico?

Existem 3 grandes grupos que podem ser submetidos ao processo de tratamento térmico. Eles são:

  • Ferrosos: Tudo o que apresenta de forma majoritária o ferro em sua base, é considerado ferroso e pode passar pelo processo de tratamento térmico. Um exemplo clássico é o aço que mistura ferro com carbono. Aço de baixo carbono, aços inoxidáveis, aços de ferramenta, ferro fundido e outras opções nessa categoria podem ser considerados ferrosos e estão aptos a este tratamento. É possível, também, que haja outros elementos químicos além do carbono na composição misturados ao ferro, desde que não afete a sua estrutura.
  • Não ferrosos: Nessa categoria, encontramos materiais em que a sua base não contém ferro. Bons exemplos são o magnésio, cobre, alumínio e ligas feitas a partir destes materiais.
  • Superligas: Essa é uma categoria especial, em que a composição dos elementos metálicos fundamentais da base não conta com nenhum dos elementos acima.

Conheça os Serviços Servilub

A ServiLub presta serviços para o setor industrial, somos especialistas em lubrificação, manutenção e alpinismo.

Clique aqui para conhecer nosso serviços e contar com nossas equipes na sua planta.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.