Plano de Manutenção Preventiva em Motores Elétricos: Como Elaborar o Seu

O Plano de Manutenção Preventiva em Motores Elétricos é uma ferramenta essencial para prevenir vários problemas que podem surgir nas máquinas industriais.

Aliás, ele garante uma maior produtividade, disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos.

Porém, existem vários outros benefícios que podem ser gerados a partir da elaboração de um plano de manutenção preventiva efetivo.

Mas, ao pensar nele surgem as dúvidas: o plano de manutenção é mesmo importante? Afinal, como posso elaborar o meu?

Neste artigo essas questões serão respondidas. E, de quebra, vamos expor quais são os cuidados que você deve tomar na elaboração do seu plano.

Acompanhe!

Motor elétrico – Elaboração do plano de manutenção preventiva
Saiba como elaborar um plano de manutenção preventiva em motores elétricos

O Que é a Manutenção Preventiva?

A manutenção preventiva é aquela realizada periodicamente, em períodos pré-determinados e seguindo alguns critérios indicados para a peça.

Esse tipo de manutenção tem como objetivo prevenir que a máquina sofra algum tipo de dano, isto é, diminuir a probabilidade de ocorrer problemas nas peças.

Isso significa que todos os reparos feitos nas máquinas como forma de prevenção a possíveis danos funcionam como manutenção preventiva.

O resultado disso é o aumento de confiabilidade, redução de tempo e dinheiro gastos com manutenções e produtividade dos equipamentos.

O Que é um Plano de Manutenção Preventiva em Motores Elétricos?

Documentos do plano de manutenção preventiva em motores elétricos
Elabore seu plano de manutenção preventiva em motores elétricos a partir de documentos

Um plano de manutenção preventiva em motores elétricos consiste em um ou mais documentos onde ficam registradas todas as ações de determinada instituição em relação à manutenção preventiva.

Ou seja, é nesses documentos que deve-se inserir as informações do equipamento, como o tipo de manutenção, a frequência, a localização das peças, o material e os responsáveis pela manutenção dos motores.

Esse plano é, geralmente, elaborado em formato de roteiro, e esse formato é também o mais indicado.

Assim, esse material serve para orientar os profissionais, fazendo com que eles realizem suas tarefas de forma segura, consciente e no final obtenham um trabalho de qualidade.

Isso facilita todo o processo, mas, a melhor parte é que o tempo de manutenção se torna bem menor quando ela já foi bem planejada.

Porque é Importante Elaborar um Plano de Manutenção Preventiva?

Um dos principais motivos pelos quais é importante realizar um plano de lubrificação é o fato dele gerar uma grande redução de custos e desperdícios.

Uma manutenção não planejada pode necessitar de muito tempo, mão de obra e materiais desnecessários.

Isso é o que acontece com qualquer atividade não planejada dentro do setor industrial. Elas podem gerar diversos prejuízos.

Uma das formas mais eficazes de diminuir esse gasto desnecessário, portanto, é fazer uma implantação correta de sistemas de planejamento e controle de manutenção.

Só com esse plano em mente, e nos papéis, é que pode se obter um controle total dos custos e do tempo que uma manutenção não planejada pode gastar.

Com o plano de manutenção preventiva já aplicado na empresa, o esperado é que a taxa de tempo produtivo aumente no mínimo 30%, isso apenas nos primeiros momentos.

Essa é uma grande elevação, apesar de não parecer muito relevante. Em questão de meses a produtividade pode aumentar muito mais e melhorar diversos fatores relacionados ao trabalho na empresa.

Como Elaborar o Plano: Passo a Passo

Chegamos na etapa mais importante do artigo, onde você vai aprender a elaborar o seu plano de manutenção e poder aplicá-lo em sua empresa.

Veja alguns passos de como montar o seu plano de forma precisa e detalhada.

1. COLETA DE DADOS

O essencial para iniciar um bom plano de manutenção é fazer, primeiramente, uma coleta de dados que tenha as informações mais importantes para a elaboração de um planejamento adequado.

O ideal é fazer uma lista que mostra todos os motores elétricos e equipamentos em utilização na empresa, além das datas em que eles foram adquiridos.

Você também pode adicionar as seguintes informações:

  • Principais defeitos e falhas apresentadas pelas máquinas
  • Indicações dos fabricantes dos equipamentos e dos produtos de lubrificação, que vêm no manual ou rótulo.

2. ELABORAÇÃO DE UMA CHECK LIST

O principal objetivo de uma check list é fazer a padronização do plano de manutenção dos motores elétricos, mostrando para cada profissional o que deve ser feito por cada um deles.

Por isso, ela precisa apresentar todas as etapas, detalhadamente, da manutenção a ser feita, facilitando o processo e tornando o trabalho mais dinâmico.

3. DEFINIÇÃO DE UM CRONOGRAMA

Ter um cronograma bem definido é essencial para a organização do dia a dia de qualquer pessoa, e na indústria não é diferente.

Em um plano de manutenção, o objetivo do cronograma é definir quando a máquina irá parar de trabalhar para poder passar pelas correções, lubrificação ou troca de peças.

O equipamento pode ser interrompido parcial ou totalmente, dependendo de suas condições e do tipo de manutenção pela qual ela vai passar.

4. MONTAGEM DE UM ORÇAMENTO

O orçamento é outra peça muito importante no planejamento das manutenções, já que é nessa fase em que os custos das operações serão apurados.

Aqui o responsável pelo plano já recolheu os dados, montou uma check list e elaborou um cronograma, então é hora de saber quanto tudo isso poderá custar.

Para fazer um orçamento completo é necessário anotar todas as informações da máquina, principalmente o que precisa ser melhorado.

Dessa forma, é possível ter uma ideia de todo o material necessário, quanto tempo a manutenção irá durar e quantos profissionais estarão envolvidos no processo.

5. ANÁLISE E SUPERVISÃO DA MANUTENÇÃO

Supervisionar a manutenção é uma prática muito importante para conseguir manter o controle do grau de qualidade dessas correções.

Fazendo essa análise, é possível certificar-se de que todos os procedimentos foram realizados corretamente, e no tempo esperado de execução.

6. ANÁLISE DA PRODUTIVIDADE

Essa etapa é a finalidade de todas as outras etapas, pois tudo relacionado a ela vai dizer o que deve ou não ser mudado no plano de manutenção.

É preciso fazer uma análise profunda da produtividade, verificando se algo está causando prejuízos e o que está gerando benefícios.

Desse jeito, é possível observar se os objetivos desejados no início do plano de manutenção foram atingidos ao final de sua aplicação.

Você pode fazer essa análise de produtividade observando alguns dos seguintes pontos:

  • O quanto uma máquina está produzindo
  • Período de intervalo entre as correções
  • Tempo médio usado para fazer a manutenção.

A aplicação de um plano de manutenção pode gerar diversos benefícios para a sua empresa, e estes podem até não ser sentidos nos primeiros momentos, mas, com o passar do tempo, com certeza se torna visível o aumento de produtividade e de trabalhos bem sucedidos.

Dessa forma, aumentam os lucros e também a qualidade de seus produtos, além de o ambiente de trabalho se tornar mais dinâmico e bem planejado.

A empresa se torna mais organizada e prevenida de possíveis problemas que podem atingir as máquinas.

E existe uma forma bem melhor de montar um plano de manutenção, que é contar com a ajuda de pessoas especializadas no assunto.

Se você pretende fazer isso de forma segura e com garantia, prevenindo possíveis falhas e adicionando mais tempo de vida útil de seus equipamentos, você pode contar com os serviços da ServiLub.

Podemos tanto tomar conta de todo seu trabalho de manutenção de motores, como elaborar o plano e treinar sua equipe interna para mantê-lo rodando.

Você pode entrar em contato por meio do telefone (27) 3256-1025 ou do e-mail comercial@servilub.com.br. Será um prazer atender você.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.