Pontos de Ancoragem: Saiba o que são

Os Pontos de Ancoragem são os componentes mais essenciais para a realização de trabalhos em altura.

É uma das peças que compõem um Sistema de Ancoragem e seu uso é obrigatório na execução de serviços arriscados.

Por isso, para garantir segurança e qualidade nas atividades, qualquer empresa deve conhecer e adotar o uso dos pontos de ancoragem. 

Portanto, fique por aqui se deseja saber tudo sobre o assunto.

O que são Pontos de Ancoragem?

O ponto de ancoragem é essencial para trabalhos em altura

Os pontos de ancoragem são utilizados em complexos de ancoragem para suportar o peso decorrente de quedas em trabalhos em altura.

Portanto, trata-se apenas de uma parte do equipamento de proteção contra quedas, chamado de Sistema de Ancoragem.

Entretanto, é um dos componentes mais importantes para serviços arriscados relacionados à altura.

Um profissional que precisa realizar um trabalho em altura deve garantir sua segurança, contando com um sistema com cordas e pontos de ancoragem.

Esses pontos são utilizados para determinar onde a corda, ou linha de vida, estará ancorada.

Os pontos de ancoragem podem ser fixos ou móveis, dependendo do tipo de serviço, e sempre devem ser determinados antecipadamente.

Além dos serviços em altura, trabalhos instáveis – como em andaimes tubulares ou de suspensão – também devem contar com equipamentos desse tipo.

Principais Aplicações do Equipamento

O local apropriado para a utilização dos pontos de ancoragem são os andaimes, mas eles também servem para execução de serviços de limpeza e manutenção de exaustores, além de outras aplicações.

Os pontos de ancoragem são produzidos com zincagem a fogo, o que garante a durabilidade do equipamento.

Além disso, a peça é de fácil instalação, ou seja, pode ser montada com facilidade antes da realização do trabalho.

Qual a importância dos Pontos e do Sistema de Ancoragem?

Por se tratar de um componente crucial para sistemas de proteção, os pontos de ancoragem são importantes para a segurança dos trabalhadores.

Suas posições necessitam ser determinadas de forma planejada e precisa, pois devem ser práticas e seguras.

A linha de vida deve permanecer conectada ao trabalhador e ao sistema de ancoragem durante todo o trabalho.

Além de serem importantes para a prevenção de quedas, o ponto e o sistema de ancoragem evitam lesões e riscos de morte.

O que é considerado Trabalho em Altura?

É considerado trabalho em altura qualquer serviço realizado acima de 2 metros.

Segundo a Norma Regulamentadora 35 do Ministério do Trabalho e Emprego, todo trabalho que ultrapassa os 2 metros do nível inferior é considerado trabalho em altura.

Acima dessa altura já existe risco de queda e lesões, então é necessário utilizar os devidos materiais de proteção.

Diante desses riscos, o sistema de ancoragem tornam-se essenciais e obrigatórios para a segurança do trabalhador.

Carga mínima para Pontos de Ancoragem­­­­­­

A carga mínima para pontos de ancoragem representa a quantidade mínima de peso que eles devem suportar.

Essa carga deve ser determinada para garantir a segurança de seu uso, já que ela precisa ser 15 vezes maior do que a massa do trabalhador.

Caso uma pessoa que possua 80 quilos for realizar o serviço, por exemplo, o ponto de ancoragem deve suportar no mínimo 1200 quilos.

Esse é um valor que, apesar de parecer alto, está abaixo do que é indicado pela Norma Regulamentadora, que pede 1500 quilos para um trabalhador e 2200 para dois – isso em cada ponto de ancoragem.

A utilização dos Pontos de Ancoragem

Geralmente, os pontos de ancoragem são fixados em superfícies de concreto ou metal, de onde são conectados aos cabos do sistema de ancoragem.

A instalação dos pontos podem ser realizadas tanto em ambientes fechados quanto em grandes construções civis.

Claro que seu uso vai de acordo com a necessidade e as contraindicações de cada ambiente e serviço.

Além disso, não existe apenas um tipo de ancoragem. Eles podem ser divididos em:

  • Tipo A1: o sistema de ancoragem tipo A1 deve ser fixado em uma superfície plana e estável
  • Tipo A2: o tipo A2 é fixo em telhados ou planos inclinados. Ele é apropriado para situações em que é necessário ainda mais estabilidade
  • Tipo B: os pontos de ancoragem tipo B são utilizados temporariamente, ou seja, são provisórios. Usados no local de trabalho, eles devem ser desinstalados após a conclusão do serviço
  • Tipo C: o ponto tipo C deve ser instalado com inclinação inferior a 15º. É utilizado para dar acesso aos profissionais de altura por meio cordas

Tipo D: esse modelo deve ser instalado em uma linha de ancoragem rígida. Sua inclinação também não deve superar 15º.

Normas Regulamentadoras Brasileiras

As NRs, ou Normas Regulamentadoras, determinam as obrigações do empregador quando um trabalhador realiza serviços em altura.

Apesar de algumas dessas normas e regras não serem obrigatórias, existem muitas leis que devem ser obrigatoriamente aplicadas para garantir qualidade e segurança no trabalho. Isso, claro, dependendo do tipo de serviço a ser realizado.

O que é a NR 35?

São diversas Normas Regulamentadoras existentes, e cada uma delas define e lida com um tipo diferente de riscos operacionais.

A NR 35, no caso, é a regra responsável por regulamentar as atividades exercidas em trabalhos em altura.

Assim como ocorre em diversos outros serviços, esses trabalhadores precisam de equipamentos de segurança específicos, além de treinamento.

Como correm o risco de sofrerem quedas e lesões, esses equipamentos, normalmente ministrados em empresas pelo setor de segurança do trabalho, devem prevenir todos esses acidentes.

Essas orientações se encontram registradas na NR 35. Qualquer empregador que deseje segurança em sua empresa deve utilizar equipamentos verificados nas normas regulamentadoras e conhecer as obrigações definidas.

Importância da inspeção dos Pontos de Ancoragem

Durante a realização de um trabalho em altura, todo o peso incidirá sobre os pontos de ancoragem.

Por isso, eles são considerados um dos pontos mais importantes de todo o sistema de ancoragem.

Portanto, a inspeção dos pontos, que é responsável por avaliar os riscos e as condições da peça, torna-se uma etapa crucial para a garantia da segurança de cada um deles.

Verificar a situação do equipamento permite concluir se ele possui condições, físicas ou estruturais, de operar da maneira adequada.

Todas as conclusões devem ser levadas em conta e documentadas, considerando quaisquer questões ambientais. Durante a inspeção dos pontos de ancoragem, devem ser avaliados:

  • Os materiais
  • Danos por tração
  • As condições do equipamento
  • Presença de cortes nas cordas
  • E o posicionamento no sistema de ancoragem.

Fatores essenciais em um Sistema de Ancoragem

O projeto de um sistema de ancoragem deve seguir todas as necessidades exigidas em cada situação específica.

Portanto, ao utilizar o sistema em um trabalho, é necessário que ele tenha sido projetado especificamente para o tipo de serviço realizado.

Porém, ainda existem algumas diretrizes que devem ser seguidas para garantir uma operação segura e eficiente.

Dentre essas diretrizes podemos citar as mais comuns, como:

  1. Ao calcular as forças exercidas em uma queda, deve-se levar em consideração o maior valor possível
  2. Os pontos de ancoragem devem ser altos o suficiente para que o trabalhador não toque o piso ou outros objetos em caso de queda, como fios de tensão ou árvores
  3. As peças de um sistema de ancoragem devem ser feitas com materiais de qualidade e boa resistência à ação do tempo, intempéries e de fácil manuseio. Afinal, se trata da segurança de diversos profissionais
  4. O ponto de ancoragem deve ser posicionado diretamente sobre o trabalhador, já que deve evitar que, caso ocorra uma queda, haja um balanço pendular, no qual o profissional pode acabar se lesionando ou ferindo outras pessoas.   

O alpinismo industrial calcula e encontra diversas possibilidades de trabalho em altura ou locais que parecem impossíveis de serem alcançados.

A estratégia elimina o uso de andaimes e plataformas suspensas, diminuindo os custos e o tempo de operação, mantendo sempre a segurança dos trabalhadores.

ServiLub é especialista em alpinismo industrial, e conta com profissionais qualificados, capazes de te ajudar a atuar com segurança no trabalho em altura.

Nós priorizamos parcerias a longo prazo e temos a missão de ser o fornecedor de serviços de alpinismo industrial mais confiável de nossos clientes.

Se deseja garantir um trabalho em altura seguro, rápido e econômico, entre em contato através do telefone (27) 3256-1025 ou do e-mail comercial@servilub.com.br. 

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.