Gerenciamento de Manutenção – Definição e Aplicação

Engenheiro trabalhando na manutenção de uma turbina.

A manutenção regular de equipamentos é um passo fundamental na produtividade de qualquer empresa. Além de regulares, essas atividades de manutenção devem possuir também um caráter preventivo, e é aqui que entra o gerenciamento de manutenção.

Os processos de manutenção não servem apenas para “consertar” um equipamento que já tenha atingido o ponto de falha, eles podem também servir como ferramenta de análise para a realização de pequenas manutenções preventivas com o objetivo de impedir o ponto de falha.

Vamos em seguida discutir mais a fundo alguns aspectos específicos sobre a aplicação do gerenciamento de manutenção.

Sistemas de Gerenciamento de Manutenção – CMMS

Um passo fundamental do gerenciamento de manutenção é a coleta de dados. Entre esses dados estão a eficiência de equipamentos, o fluxo do processo produtivo, e uma infinidade de outros indicadores de manutenção conhecidos como KPIs (Key Performance Indicators).

Naturalmente, a coleta e análise desses dados se dá através de softwares projetados especificamente para esse propósito. Esses softwares são chamados de CMMS, uma sigla para Computerized Maintenance Management System (Sistema de Gestão de Manutenção Computorizado).

Os CMMS coletam todos os indicadores de manutenção envolvidos no funcionamento de uma linha produtiva e, através de relatórios em tempo real e dados estatísticos, fornecem informações à respeito de quando e onde aplicar os processos de manutenção.

Com isso, a manutenção passa a ser pontual e eficiente, não somente corrigindo falhas, mas por diversas vezes otimizando ao máximo a produtividade dos ativos.

Tipos de Manutenção

Quando falamos sobre gerenciamento de manutenção, é importante fazermos a distinção entre os diversos tipos de manutenção existentes. Os tipo de manutenção dividem-se em dois grupos principais: as manutenções planejadas e as não-planejadas.

Manutenções Não-Planejadas

  • Corretiva
    A manutenção não-planejada possui apenas uma subdivisão, que é a manutenção corretiva. Ela é o conceito “clássico” de manutenção, de agir somente após o momento da falha.

    É o tipo de manutenção que pega de surpresa, muitas vezes em momentos inoportunos e podendo afetar toda a linha de produção, custando valores altíssimos não somente para o processo de manutenção em si mas também pela queda de produtividade da linha produtiva.

    É um tipo de manutenção que deve ser evitada a todo custo através de planejamento e controle, que é justamente a proposta dos processos de gerenciamento de manutenção.

Manutenções Planejadas

  • Preventiva
    A manutenção preventiva tem como objetivo evitar as falhas dos equipamentos, normalmente envolvendo a substituição ou reforma de peças.

    Ela leva em conta o tempo de vida útil de um equipamento e trabalha para que ele funcione da melhor forma possível dentro desse tempo de vida, garantindo que ele esteja sendo utilizado de forma correta.

  • Preditiva
    Já a manutenção preditiva busca interpretar os dados fornecidos através dos CMMS a fim de prever um possível ponto de falha do equipamento e agir antes que esse ponto seja atingido.

    A manutenção preditiva otimiza os custos, fazendo com que os processos de manutenção sejam aplicados apenas quando nescessários.

  • Corretiva
    A manutenção corretiva planejada busca corrigir as falhas em um equipamento específico. Porém, diferente da manutenção corretiva não-planejada, ela permite o cálculo preciso dos recursos nescessários para a manutenção, como mão de obra e insumos.

    Ela permite também o planejamento do melhor momento para a correção, evitando muitas vezes a paralização completa da linha produtiva, sendo assim muito mais ecocômica e eficiente.

Aplicação do Gerenciamento de Manutenção

Através de alguns passos simples que apresentaremos na sequência, você pode aplicar o gerenciamento de manutenção na sua empresa.

1 – Escolha de um CMMS

A aplicação do gerenciamento de manutenção começa com a escolha do software apropriado para a sua empresa. O CMMS vai coletar todos os dados necessários para um planejamento de manutenção otimizado.

2 – Controle dos Custos

Ter um controle de gastos dos processos de manutenção é fundamental para a lucratividade de uma linha produtiva. Um bom planejamento permite que o gestor saiba, por exemplo, que uma determinada peça deve ser trocada dentro do próximo mês para evitar uma falha. Portanto, pode se planejar para adquirir a peça quando ela estiver com um custo mais baixo.

Práticas simples de planejamento de manutenção podem evitar investimentos relâmpago, normalmente de alto custo, e, ao invés disso, fazer com que saiba-se previamente os gastos necessários em determinado processo de manutenção.

3 – Controle de Estoque e Ferramentas

Nunca peque pela falta. Saiba sempre o que se tem e não se tem em estoque, bem como quais funcionários possuem ou não determinada ferramenta.

Estabeleça uma documentação de retirada e devolução de ferramentas e um controle preciso, de preferência em formato digital, da utilização de peças e insumos.

4 – Monitoramento

Os CMMS fornecem dados constantes, mas de nada adiantam dados que não são estudados. Esteja sempre de olho nos indicadores fornecidos pelos CMMS e estabeleça metas para a otimização tanto dos processos de manutenção quando da produtividade dos equipamentos.

5 – Planejamento

Planeje, planeje, e planeje um pouco mais. Evite ao máximo ser pego de surpresa e utilize-se de todos os recursos disponíveis para estabelecer um plano de ação de manutenção.

Com planejamento é possível agir de forma econômica e precisa e garantir a funcionamento otimizado da linha de produção durante longos períodos de tempo.

Engenheiro verificando um equipamento com a utilização de um voltímetro.

Manutenção Profissional

É muito comum a adoção de processos de manutenção terceirizados. Isso acrescenta um grau de complexidade quando se trata de manutenções não-planejadas, uma vez que o aspecto emergencial da falha faz com que um profissional precise estar no local o mais rápido possível.

A adoção de um sistema de gerenciamento de manutenção pode também resolver esse problema, fazendo com que os profissionais contratados possam ser chamados previamente, evitando transtornos e altos custos em equipamentos.

A ServiLub possui profissionais qualificados que podem o auxiliar com qualquer processo de montagem e manutenção industrial. Mais do que isso, oferecem inclusive o próprio serviço de aplicação do gerenciamento de manutenção utilizando os equipamentos e softwares mais modernos do mercado.

Entre em contato agora mesmo através do telefone (27) 3256-1025 ou do email comercial@servilub.com.br e agende a visita de um representante.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.