O que é a Lubrificação Total? – História e Aplicações

Imagem com foco em lubrificante sendo aplicado em um aparato industrial.

A lubrificação total nada mais é do que uma classificação de lubrificação. Essa classificação leva em consideração o modo como a película lubrificante é aplicada entre duas superfícies.

Portanto, antes de entender o que é a lubrificação total (também conhecida como lubrificação plena ou, ainda, regime de película fluida) é preciso entender como a lubrificação funciona de forma geral.

Antes, vamos conhecer um pouco da história da lubrificação total e dos estudos que levaram ao seu desenvolvimento.

Como Surgiu a Lubrificação Total

Em meados de 1880, três pesquisadores passaram-se a dedicar-se em estudos avançados relativos à lubrificação. Foram eles N. P. Petrov, B. Tower, e O. Reynolds.

Juntos eles descobriram que a parte mais importante da lubrificação estava na película que separa as superfícies, e não nas superfícies em si. Petrov logo em seguida postulou que a propriedade mais importante dos fluidos lubrificantes era a viscosidade, e não a densidade, como se acreditava na época.

A partir de observações, Petrov e Tower conseguiram com sucesso determinar que a força exercida pelas películas lubrificantes em mancais de rolamento era igual à carga que essas mancais suportavam.

A peça chave do quebra cabeça foi inserida for Reynolds, que conseguiu formular o embasamento teórico para as observações e desenvolver a fórmula física para um fluido de viscosidade µ, utilizada até hoje na área de mecânica de fluídos.

Fórmula de Reynolds relacionada à lubrificação hidrodinâmica.

Essa equação estabelecia as condições necessárias para a formação de uma película lubrificante hidrodinâmica, o que hoje conhecemos como lubrificação total.

Função da Lubrificação

De forma bem simples, a função da lubrificação é reduzir o atrito entre duas superfícies sólidas que entejam em movimento relativo, evitando o desgaste entre as duas. A lubrificação também auxilia no controle de outras variáveis, como temperatura e oxidação

Dito isso, podemos então começar a conversar sobre os modos como podemos reduzir esse atrito. Existem, basicamente, três tipos de lubrificação: a lubrificação limite, a lubrificação total (ou plena), e a lubrificação mista.

Cada uma delas funciona de forma diferente e possui diferentes aplicações. Essas classificações levam em conta o modo como o fluído é aplicado entre as superfícies em questão.

Lubrificação Total – O que é?

Na lubrificação total busca-se separar totalmente as superfícies uma da outra, eliminando qualquer change de contato entre elas. Isso é atingindo aplicando entre as superfícies uma camada de fluído que seja cerca de três vezes superior à soma das ranhuras de cada superfície.

Todos os objetos possuem ranhuras, mesmo que microscópicas. A lubrificação total busca “preencher” essas ranhuras e ainda estabelecer uma camada de fluído entre as superfícies.

Isso faz com que o contato metálico entre elas seja, virtualmente, nulo, gerando valores de atrito e desgaste baíssimos.

Tipos de Lubrificação Total

A lubrificação total, como já vimos, é dividida em duas vertentes.

  • Lubrificação Hidrodinâmica
    A lubrificação hidrodinâmica é a aplicação da lubrificação total em superfícies planas que estejam em movimento relativo entre si.

    A pressão exercida entre as duas superfícies garante que o fluído pressione “de volta”, com força igual porém em sentido oposto, obedecendo a famosa terceira lei de Newton.
  • Lubrificação Elastohidrodinâmica
    A lubrificação elastohidrodinâmica segue exatamente os mesmo preceitos e teorias da lubrificação hidrodinâmica. Porém, ela é utilizada quando as superfícies em questão então em movimento de rolamento entre si.

    Neste caso a película lubrificante entre as duas superfícies é muito mais fina. Ainda assim ela é capaz de separar completamente as superfícies uma da outra. Isso se dá pelo fato de que a pressão exercida entre as superfícies é muito maior e, portanto, exercem mais força na película lubrificante.

    A película lubrificante deforma então a superfície de rolamento, se espalhando de acordo com a pressão, podendo atingir uma espessura maior que o maior desnível entre as superfícies. Isso é conhecido como “efeito cunha”.

Importância da Lubrificação

A lubrificação e manutenção regular de equipamentos é uma peça chave no bom funcionamento e longevidade de qualquer sistema mecânico. Além da lubrificação total, existem outros dois tipos de lubrificação.

Cada tipo é desenvolvido para um cenário diferente de aplicação, e as escolhas de aplicação, até mesmo do tipo de lubrificante, podem fazer toda a diferença.

A melhor opção é contratar profissionais para auxiliar na escolha e aplicação de forma correta. A ServiLub possui experts na área e é especializada em lubrificação, manutenção, e montagem industrial.

Com profissionais com mais de 30 anos de experiência, a ServiLub preza pela excelência e otimização dos processos de lubrificação, montagem e manutenção industrial. Entre em contato agora mesmo através do telefone (27) 3256-1025 ou envie um email para comercial@servilub.com.br.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.