Checklist de Inspeção de Cabos de Aço: Gratuito!

Cortes longitudinais de cabos de aço

A substituição de cabos de aço muitas vezes é uma das partes mais importantes de um trabalho de manutenção. Cabos de aço devem ser substituídos de acordo com uma série de critérios. Mas quais exatamente são esses critérios e como estabelecer uma checklist de inspeção de cabos de aço?

Os critérios de substituição e inspeção de cabos de aço são estabelecidos pela ABNT na NBR ISO 4309. Elas ditam as regras de descarte e garantem a segurança durante todas as etapas de utilização dos cabos.

Inicialmente, faremos um apanhado geral das etapas de inspeção e em seguida apresentaremos uma checklist mais completa com as etapas de verificação que devem ser seguidas durante a inspeção.

Etapas de Inspeção de Cabos de Aço

É importante entender que a inspeção de cabos de aço é um processo constante e diário. Os cabos devem ser inspecionados desde o momento do recebimento, pelo profissional do almoxarifado, até o momento de utilização.

Primeira Inspeção – Inspeção Inicial

No momento do recebimento, os cabos de aço são inspecionados e catalogados pelo almoxarife. Essa catalogação ocorre de acordo com a necessidade de cada setor, mas os critérios mais comuns incluem:

  • Comprimento
  • Diâmetro
  • Certificado de Qualidade
  • Resistência
  • Lubrificação

Essa avaliação deve sempre ser feita por um profissional treinado, certificando-se de que os cabos estejam de acordo com o que foi solicitado e dentro dos critérios estabelecidos.

Segunda Inspeção – Inspeção Visual Diária

A inspeção visual diária é realizada pelos profissionais diariamente, antes do inicio de cada operação envolvendo os cabos de aço. Nela, os cabos são verificados visualmente, em busca de indícios que possam comprometer a segurança.

Alguns desses indícios podem ser:

  • Danos por calor ou danos elétricos
  • Deformações
  • Oxidação
  • Exposição da alma
  • Arames partidos

Ao se identificar qualquer tipo de dano no cabo, ele deve ser substituído ou inspecionado por um profissional de manutenção qualificado.

Terceira Inspeção – Inspeção Periódica

Além das inspeções diárias, inspeções mais minuciosas devem ser realizadas por um profissional qualificado em determinados intervalos de tempo.

Esses intervalos são determinados pelo próprio profissional de manutenção de acordo com alguns critérios:

  • Normas de segurança estabelecidas por lei
  • Condições ambientais do equipamento
  • Histórico de inspeções
  • Vida útil do cabo

A frequência das inspeções periódicas aumenta conforme o cabo vai se aproximando do fim do seu tempo de vida útil.

Inspeção Periódica – Pontos a Serem Observados

Durante a inspeção periódica a integridade dos cabos de aço é verificada de forma mais minuciosa, especialmente nos pontos onde ele fica “escondido” da inspeção visual, como em polias e moitões.

Desenho exemplificando pontos escondido de cabos de aço
Pontos “escondidos”

Alguns dos trechos que devem ser observados mais de perto durante a inspeção periódica são:

  • Trechos em contato com selas de apoio e polias
  • Trechos apresentando arames oxidados ou rompidos
  • Trechos sujeitos a abrasão externa
  • Trechos sujeitos a alta temperatura

Alguns dos fatores que possam indicar o comprometimento da integridade dos cabos nesses trechos são:

  • Arames rompidos
    Os arames de um cabo de aço normalmente rompem por abrasão ou fadiga de flexão. O número de arames rompidos pode corresponder a um comprimento de até 6 vezes o diâmetro do cabo.

    Caso as rupturas estejam concentradas em somente uma ou duas pernas, existe um real perigo de rompimento do cabo.
  • Corrosão
    A variação de diâmetro do cabo é um dos fatores que indica a sua corrosão. O afastamento entre as pernas do cabo, normalmente em combinação com o rompimento de arames, também é um indicador.
  • Desequilíbrio dos cabos
    O desequilíbrio de cabos normalmente é causado pelo afundamento de algumas das pernas, seja por fixação deficiente ou por deterioramento da alma.

    O desequilíbrio dos cabos pode gerar baixo rendimento ou, em casos mais graves, perigo iminete de rompimento.
  • Deformações
    Deformações ocorrem por mau uso ou defeitos nos equipamentos utilizados em conjunto com os cabos ou pela má fixação dos mesmos.

    Essas deformações podem ocorrer de diversas formas, mas as mais comuns são as dobras, almas saltadas e gaiolas de passarinho. Todas elas indicam uma falha severa e exigem a substituição imediata do cabo.
Desenho com diversos tipos de deformação de cabos de aço

Critérios de Descarte de Cabos de Aço

Alguns critérios guiam o profissional de manutenção durante a verificação dos cabos. Esses critérios auxiliam na análise da integridade do cabo e se o mesmo deve ser substituído. Alguns desses critérios são:

Redução de Diâmetro do Cabo

De forma geral, é admitida uma redução de até 5% em relação ao diâmetro nominal do cabo ou de 1/3 dos arames externos. Para cabos das classes 6×7, 6×19 e 6×36 é recomendada uma redução que segue a seguinte tabela

Tabela de redução máxima permitida de cabos de aço

Corrosão do Cabo

Em casos severos, a corrosão impede a continuidade de operação do cabo. A corrosão interna também deve ser verificada por um profissional qualificado.

Arames Partidos

Arames partidos apresentam perigo para o usuário e podem indicar início de rompimento do cabo. Porém, quando distribuídos uniformemente, não comprometem a resistência do cabo. As condições ideais estão listadas na tabela a seguir.

Tabela de rompimento de cabos de aço

Checklist para Inspeção

Organizamos essas informações em forma de checklist no formato pdf para você baixar gratuitamente.

Manutenção Apropriada – Um Bom Lubrificante Faz Toda a Diferença

No campo da manutenção industrial, até mesmo os aspectos mais simples precisam ser planejados e verificados com a maior precisão possível. Um desses aspectos é a lubrificação, parte fundamental do processo de manuntenção.

Cabos de aço não são diferentes. A lubrificação adequada dos cabos de aço faz com que eles possam trabalhar com muito mais eficácia e segurança, além de aumentar a longevidade.

A lubrificação dos cabos de aço tem a vantagem de ser algo extremamente simples de ser feito por um profisisonal qualificado, porém trazendo resultados incrivelmente satisfatórios quando aplicado com um bom lubrificante.

Atualmente o melhor lubrificante para cabos de aço no mercado é o 601 Chesterton. Por mais de 30 anos ele vem sendo considerado como a melhor opção no ramo da lubrificação industrial, não somente para cabos de aço, mas também para correntes industriais.

O 601 Chesterton foi projetado para penetrar completamente em todos os espaços estreitos entre os cabos e buchas de transmissão e mantê-los lubrificados por um longo período de tempo.

Ele também possui uma série de aditivos que incrementam a capacidade dos cabos de suportar pressão extrema e detergentes que impedem o acúmulo de sujeiras tanto interna quanto externamente.

Em combinação com o 715 Spraflex Gold, outro lubrificante especialmente projetado para cabos de aço, forma o “Sistema 1-2” da Chesterton, que visa protejer completamente os sistemas de cabos de aço e correntes de transmissão, com resultados altamente aprovados pela indústria.

Ele é o lubrificante de escolha em todos os trabalhos realizados pela ServiLub, distribuidor oficial da Chesterton. Aqui, além de encontrar uma grande variedade de produtos de altíssima qualidade, você escontra os melhores profissionais do mercado de montagem e manutenção indutrial.

Entre em contato agora mesmo através do telefone (27) 3256-1025 ou do email comercial@servilub.com.br para adquirir o 601 Chesterton e o 715 Spraflex Gold ou para mais informações sobre nossos serviços.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.